PAINEIRAS-MINHA CIDADE

PAINEIRAS-MINHA CIDADE
PAINEIRAS-MINHA CIDADE

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Link/Informática na Educação Especial

Esse é um link muito importante - info-educacaoespecial.blogspot.com

Atividades desenvolvidas no curso de Formação Continuada de Professores em Tecnologia de Informação e Comunicação Acessíveis

Módulo 2 - Atividade 01 - Conhecendo sobre Tecnologia Assistiva

A TA vem sendo utilizada para:

* Facilitar a vida das PNEs;
* Ampliar habilidades funcionais;
* Proporcionar maior independência;
* Melhorar a qualidade de vida;
* Inclusão social;
* Integração com a família, amigos e sociedade;
* Ajudar a respeitar as diferenças;
* Oportunizar os recursos necessários para que as PNEs aprenda.

Módulo 3 - Atividade 03 - Ação educativa que pode ser projetada por meio dos recursos tecnológicos para apoiar as PNEs

Os recursos tecnológicos tornará as aulas mais interessantes para as PNEs, junto com o professor reflexivo como mediador do processo ensino-aprendizagem, porque eles vieram agregar sucesso ao meu trabalho, já não estou mais sozinha, posso buscar em outros parceiros, PNEs e professores, auxílio para desenvolver a minha capacidade de ensinar e estar constantemente aprendendo.

Artigo sobre Tecnologia Assistiva

Tecnologia assistiva


ARede nº53 novembro 2009 - São evidentes as transformações que vêm ocorrendo na sociedade contemporânea, decorrentes tanto dos acelerados avanços das tecnologias, como também da expansão de uma nova cosmovisão inclusiva, que aponta para a valorização da diversidade humana e para a superação de todos os mecanismos de exclusão social. Pessoalmente, pude obter um bom retrato dessas mudanças e avanços, pela alta qualidade de diferentes projetos desenvolvidos no país, os quais conheci como jurado do Prêmio ARede.

Nesse mundo mergulhado em profundas e aceleradas transformações, a chamada Tecnologia Assistiva emerge como uma área do conhecimento e de pesquisa que tem se revelado como um importante horizonte de novas possibilidades para autonomia e inclusão social da pessoa com deficiência. No Brasil, 14,5% da população são pessoas com deficiência – cerca de 27 milhões de brasileiros, segundo o IBGE. A Tecnologia Assistiva, entendida como qualquer recurso, produto ou serviço que favoreça a autonomia, a atividade e a participação da pessoa com deficiência, encontra um forte aliado nas Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs). Hoje, por meio delas, pessoas até com graves comprometimentos começam a poder realizar atividades ou desempenhar tarefas que, até bem recentemente, lhes eram inalcançáveis.

Controlar o computador por meio de sopros ou mesmo com o movimento voluntário de apenas um músculo do corpo já é uma possibilidade real para essas pessoas. E uma possibilidade frequentemente bem mais acessível e barata do que se imagina. As pesquisas, embora ainda sejam poucas nessa área, têm surpreendido a cada dia com novas descobertas, novos dispositivos, novos programas de software, que abrem amplos horizontes para as pessoas com deficiência.

Por isso, o acesso dessas pessoas a recursos tecnológicos, ao computador e à internet cada vez mais deve deixar de ser percebido como algo apenas opcional ou secundário. Trata-se de um direito fundamental para o exercício pleno da cidadania e para o acesso a outros direitos básicos como aprender, comunicar-se, trabalhar, divertir-se etc.

Entretanto, a Tecnologia Assistiva ainda é bastante desconhecida, tanto da população em geral como dos centros de pesquisa, e, por isso, está quase ausente nas políticas públicas. Embora já comecem a surgir programas oficiais de fomento à pesquisa e desenvolvimento nessa área, são ainda em número muito reduzido, em relação às necessidades e demandas.

A ignorância alimenta preconceitos. No exato momento em que escrevo este artigo, o estudante Guilherme Finotti, 17 anos, com graves sequelas de paralisia cerebral, que o impedem de falar, andar ou se movimentar de forma coordenada e que, no entanto, pôde cursar com sucesso todos os seus estudos em escola regular por meio de um computador adaptado, é impedido de realizar o exame do ENEM, porque não lhe permitem utilizar esses recursos tecnológicos para fazer a prova...

Esse exemplo concreto dá uma idéia do longo caminho ainda a ser percorrido para o desenvolvimento e difusão dessa área tão promissora para a autonomia da pessoa com deficiência e para a construção de uma sociedade mais justa e inclusiva.

Artigo "Tecnologia Assistiva e Inclusão Social da Pessoa com Deficiência". Publicado na Revista AREDE - Tecnologia para a Inclusão Social, São Paulo: Momento Editorial, nº 53, nov./2009. (disponível em: www.arede.inf.br/inclusao/edicoes-anteriores/152-edicao-no53-novembro-2009/2445-tecnologia-assistiva)

Vídeo/Inclusão Escolar

Notícia relevante da E.M. Dona Augusta Alves da Silva

"Uma curiosidade de explicar e compreender o mundo é o estímulo que leva os homens a estudarem o seu passado."

Projeto do Município: Paineiras

Os alunos do Ciclo Complementar de Alfabetização do quarto ano do Ensino Fundamental de 9 anos da E.M. Dona Augusta Alves da Silva, desenvolveram o Projeto do Município com o objetivo de recuperar os valores, costumes e atitudes da população.

Mergulharam no passado, perguntando às gerações anteriores porque fizeram as construções de Paineiras e não outras, por que surgiram os preciosos costumes e atitudes, por que eles tiveram essa herança cultural, e assim por adiante.

Com a história de Paineiras buscaram a sua identidade para compreender o momento presente.

Lindalva dos Santos Gomes
E.M. Dona Augusta Alves da Silva

Foto